Cruz Vermelha Brasileira – Minas Gerais

LEI LUCAS

Escolas devem se adequar à lei que tornou obrigatório o treinamento em primeiros socorros nos estabelecimentos de ensino.

A partir de 2 março de 2019, todas as escolas do Brasil deverão ter professores e colaboradores capacitados em primeiros socorros. A obrigatoriedade foi estabelecida, em outubro de 2018, após a aprovação da 13.722, chamada Lei Lucas, que tornou obrigatório o treinamento em primeiros socorros nos estabelecimentos de ensino básico e recreação infantil.

A Cruz Vermelha Brasileira é referência em primeiros socorros e segue as diretrizes do Centro de Referência Global em Primeiros Socorros da Federação Internacional da Cruz Vermelha. Os cursos são ministrados por especialistas na área e têm carga horária mínima de 4 horas.

O conteúdo é adaptado às necessidades do ambiente escolar, usando exemplos do dia a dia. Ao final do treinamento, são emitidos os certificados determinados pela lei, o que garante a conformidade do estabelecimento de ensino.

Para solicitar uma proposta encaminhe um e-mail para: socorrismo@cvbmg.org.br ou ligue (31) 3239.4211.

POR QUE LEI LUCAS?

A lei ganhou esse nome em homenagem ao menino Lucas Begalli, que morreu engasgado em uma excursão escolar. As professoras que acompanhavam os alunos não sabiam como agir e não conseguiram salvar a vida do garoto. O engasgo é uma das situações com as quais o curso ensina a lidar. A dor da tragédia levou a família de Lucas a lutar para proteger outras crianças desse risco. O esforço valeu a pena com a aprovação da lei no Congresso Nacional, após anos de luta. Com a adequação de todas as escolas, casos como o de Lucas não voltarão a acontecer.