Cruz Vermelha Brasileira – Minas Gerais

De volta a Brumadinho, uma ação voluntária pela saúde

A Cruz Vermelha Brasileira – Filial Minas Gerais realizou mais uma atividade no município de Brumadinho na manhã deste sábado (18).

Os voluntários da instituição realizaram nova etapa da campanha Todos Contra o Mosquito, que tem sido promovida em Brumadinho e outras cidades de Minas desde o primeiro semestre de 2019. O objetivo é fortalecer os cuidados da população contra o mosquito Aedes Aegypti, causador de doenças como a Dengue, a Zika e a Chikungunya. Com a chegada do verão e a temporada de chuvas, a expectativa é buscar amenizar a multiplicação dos casos de contaminação.

A Cruz Vermelha levou mil kits com produtos de proteção contra o Aedes Aegypti, entre repelentes comuns, repelentes de parede e spray. A atividade tem parceria da empresa SBP e também contou com a doação de 50 produtos da Dermodex, para a proteção dermatológica de crianças e idosos. Para realizar a entrega, a Cruz Vermelha escolheu dois distritos de Brumadinho que tem recebido atenção desde janeiro de 2019 por conta do rompimento de barragem da mineradora Vale, Córrego do Feijão e Parque da Cachoeira.

A dona de casa Maria Mendes, 31, foi uma das que receberam os produtos da SBP e da Dermodex. Em sua casa moram quatro pessoas e apenas ela não foi ainda contaminada pela Dengue. “É um problema grande aqui na região. Tive de cuidar do meu marido e dos dois filhos e sei como essa doença faz mal. Esse tipo de doação pra gente é muito importante”, disse. Já o lavrador Antônio Paraguai, 74 anos, morador do Parque da Cachoeira há mais de 20, agradeceu o trabalho dos voluntários. “Esse lugar tem andado muito triste depois de tudo que aconteceu. A gente precisa desse tipo de trabalho por aqui”.

No próximo sábado, 25 de janeiro, completa-se um ano do rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão. A Cruz Vermelha atuou no resgate das vítimas desde as primeiras horas, a partir do trabalho de 50 socorristas de sua equipe especializada. A instituição também realizou o cadastro das famílias atingidas, na entrega de doações, na remoção de comunidades em áreas de risco e no suporte psicossocial. A tragédia contabiliza 254 mortos e 16 desaparecidos.

PALAVRAS-CHAVE

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email